CNBB faz votos de que o debate nos canais católicos seja esclarecedor

20-08-2010 23:06

 

.- As emissoras de televisão de inspiração católica, TV Canção Nova e a Rede Aparecida, promovem, nesta segunda-feira (23/8), o primeiro debate com temas pertinentes à Igreja Católica como o aborto, o uso de células tronco embrionárias e a utilização de símbolos religiosos em locais públicos. O debate será realizado no auditório da Faculdade Santa Marcelina, em São Paulo, e será transmitido ao vivo para todo o Brasil, a partir das 22h, pela TV Canção Nova, Rede Aparecida e outras emissoras de rádio e televisão ligadas à Igreja. Brasileiros residentes em outros países poderão assistir no portal da Canção Nova (www.cancaonova.com) e também nas emissoras da TV Canção Nova no exterior.

Os candidatos José Serra (PSDB), Marina Silva (PV) e Plínio Arruda Sampaio (PSOL) confirmaram presença. Dilma Roussef comunicou oficialmente, na quarta-feira, 18/8, a impossibilidade de sua participação.

Para a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que apóia a iniciativa, o debate certamente vai ampliar a participação do povo e o fortalecimento da democracia. “Fazemos votos de que seja um debate esclarecedor para que as pessoas votem com consciência e responsabilidade”, afirma o presidente da CNBB, Dom Geraldo Lyrio Rocha.

“Os mais de 100 milhões de telespectadores das nossas emissoras estão aguardando esse momento porque muitos brasileiros ainda nem conhecem realmente quem são os candidatos à presidência. Esse debate pode decidir a eleição do Brasil”, analisa Ana Paula Guimarães, superintendente da TV Canção Nova.

O mediador será o padre Antônio Cesar Moreira Miguel, diretor geral da Rede Aparecida. Para ele, a realização do programa é um marco para o país.

Os jornalistas José Maria Mayrink, do jornal O Estado de São Paulo, Martin Andrada, editor-chefe do telejornal Século News, da TV Século XXI, e Raphael Leal, da TV Canção Nova terão oportunidade de fazer perguntas aos presidenciáveis.

O debate

O programa, que tem duração de duas horas, está estruturado em quatro blocos: o primeiro, com perguntas feitas pelo mediador a partir de temas sorteados ao vivo. O segundo terá perguntas de três jornalistas convidados pela coordenação do programa sobre temas de livre escolha. No terceiro, as perguntas serão feitas por representantes de pastorais e movimentos da Igreja Católica, ligados à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que estarão na plateia. No quarto e último bloco, os candidatos respondem mais uma vez a perguntas feitas pelo mediador sobre qualquer tema sorteado ao vivo e participam do quadro “Como você resolverá o problema?”, que consiste na exposição da solução para determinado problema sugerido pelo mediador. O programa termina com as considerações finais de cada candidato.

A cada pergunta, o candidato terá entre 1 minuto e meio e 2 minutos para resposta. Nos blocos 2 e 3, cada resposta será comentada por outro candidato sorteado. Haverá réplica de 1 minuto para o candidato que respondeu e tréplica de 1 minuto para o candidato que comentou.

Todo o conteúdo do programa será transmitido também via internet e nas rádios dos dois grupos de comunicação, além de outras emissoras católicas interessadas em retransmitir a programação.

Para mais informação sobre as emissoras que estarão transmitindo o debate veja a lista aqui:
http://www.acidigital.com/noticia.php?id=19769